Dicas de cuidados com a higiene da mulher

Ginecologista dá dicas de como manter a região íntima da mulher sempre higiênica, e faz alerta sobre os absorventes íntimos.

A região íntima da mulher merece uma atenção especial. Além da higiene diária, ela deve ficar de olho nas possíveis alterações que podem aparecer, como por exemplo odores fortes ou secreções anormais. Sabonetes íntimos também são indicados porque têm um pH adequado para a região. o que afirma a ginecologista e professora do Departamento de Ginecologia da Universidade Federal do Paraná Marta Rehme.

A gente sempre estimula as pacientes a fazer essa higiene, que pode ser feita com sabonete íntimo sem restrição nenhuma. Há bactérias e fungos que permanecem na região genital justamente pela falta de higiene. Mas claro, nada em excesso. Tem mulheres que são higiênicas ao extremo e a grande quantidade de sabonete no local, por exemplo, pode causar irritação, coceira e ardência. explica Marta.

 

A especialista também faz um alerta em relação aos odores, comuns no período menstrual. Eles podem se acentuar, mas é bom a gente lembrar que até certo ponto eles são normais, juntamente com as secreções. Existe, ainda, uma infecção vaginal que se acentua no período pós-menstrual e exala um odor semelhante ao de peixe. Isso deve ser tratado com urgência. sugere Marta, que acrescenta: Odor característico depois do banho é uma coisa; odor forte, mesmo depois da higiene, é outra coisa, e deve ser levado ao conhecimento do seu ginecologista.

Absorventes diários: usar ou não usar.

 E atenção mulheres que não vivem sem aquele protetor diário: eliminem essa prática. O protetor pode até dar uma sensação de bem estar, mas as secreções vão se acumulando ao longo do dia e, em contato com a pele, podem provocar inflamações na vagina. Quando se usa absorvente íntimo com frequência, as secreções que são acumuladas podem provocar a candidíase (doença causada por fungos), por exemplo. O ideal é fazer a troca de três em três horas. explica Marta.

 

Deixe ventilar! Isso mesmo! Deixe a região vaginal ventilar, mas como? 

Roupas muito apertadas não são aconselhadas. O ideal é manter certa ventilação na região. Quando puder dormir sem calcinha, por exemplo, faça isso. A área vaginal precisa respirar. lembra a especialista.

 

Quer mais dicas para a região íntima da mulher? 

Então anote! 

:: lave muito bem as mãos antes de colocar absorventes internos. Como a ginecologista comentou, eles devem ser trocados em no máximo três horas.

:: ao utilizar absorventes externos, prefira os sem perfume e que não têm cobertura plástica.

:: enxágue muito bem as roupas íntimas, para tirar resíduos de produtos químicos.

:: evite roupas sintéticas e justas, que prejudicam a ventilação da área.

Escolha do sabonete :: líquido, o que evita que seja compartilhado com outras pessoas.

:: hipoalergênico, específico para higiene íntima.

:: que produza pouca espuma.

:: sem antissépticos (que não mate as bactérias normais da pele).

A higiene íntima ideal

:: o banho deve ser em água corrente e com itens de higiene apropriados para a área íntima.

:: o produto precisa ser diluído em água, não aplicado diretamente na área genital.

:: deve-se fazer movimentos circulares suaves, por cerca de dois a três minutos.

:: após o banho, secar a área genital com toalha de algodão macia, nunca com papel higiênico.

:: em situação que impossibilite o banho, é indicado o uso de lenços umedecidos específicos, sem álcool.